sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Prometo ser fiel... Será que isso diz tudo

Prometo ser fiel na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, amando-lhe e respeitando-lhe até que a morte nos separe" Milhares de vezes por dia mundo afora o juramento acima é repetido . A estatísticas das separações mostra que dificilmente o juramento é cumprido. O que é ser fiel? Aqui está o X da questão. Ser fiel é não fazer sexo com mais ninguém além do parceiro? Ser fiel é suportar a vida num inferno diário? Ser fiel é transformar a dor em alegria?Amar é ter dedicação exclusiva? Respeitar é submeter-se? A morte pode separar o que já morreu? São questões difíceis de serem respondidas e cada cultura tem a sua resposta. Navegando pela Internet encontrei algumas questões e juramentos que acho mais adequados para serem feitos pelos noivos. São as juras que sempre tive com minha esposa, dá certo a 27 anos.O Texto é de Matha Medeiros...Boa leitura

- Promete não deixar a paixão fazer de você uma pessoa controlador(a), e sim respeitar a individualidade do seu amado(a), lembrando sempre que ele não pertence a você e que está ao seu lado por livre e espontânea vontade?

- Promete saber ser amiga(o) e ser amante, sabendo exatamente quando devem entrar em cena um(a) e outro(a), sem que isso lhe transforme numa pessoa de dupla identidade ou numa pessoa menos romântico(a)?

- Promete fazer da passagem dos anos uma via de amadurecimento e não uma via de cobranças por sonhos idealizados que não chegaram a se concretizar?

- Promete sentir prazer de estar com a pessoa que você escolheu e ser feliz ao lado dele(a) pelo simples fato de ele(a) ser a pessoa que melhor conhece você e portanto a mais bem preparado(a) para lhe ajudar, assim como você a ele(a)?

- Promete se deixar conhecer?

- Promete que seguirá sendo uma pessoa gentil, carinhosa e educada, que não usará a rotina como desculpa para sua falta de humor?

- Promete que fará sexo sem pudores, que fará filhos por amor e por vontade, e não porque é o que esperam de você, e que os educará para serem independentes e bem informados sobre a realidade que os aguarda?

- Promete que não falará mal da pessoa com quem casou só para arrancar risadas dos outros?

- Promete que a palavra liberdade seguirá tendo a mesma importância que sempre teve na sua vida, que você saberá responsabilizar-se por si mesmo sem ficar escravizado pelo outro e que saberá lidar com sua própria solidão, que casamento algum elimina?

- Promete que será tão você mesmo quanto era minutos antes de entrar na igreja?

Sendo assim, declaro-os muito mais que marido e mulher: declaro-os maduros e reconheço em vóz homem e mulher.

Martha Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário