sábado, 7 de maio de 2011

STF- União estável Homossexual - Completude

A respeito da recente decisão do STF convem que voltemos nossos olhos sobre um assunto polêmico , as novas relações entre homens e mulheres.É preciso entende-las não pela paixão mas usando a ótica da razão que é sempre mais eficaz para o entendimento do que é novo...é preciso superar situações e respeitar opiniões diversas, o mundo não muda de um dia para outro, mas mudança é o maior alimento da humanidade.Sugiro uma leitura atenta ao texto(compilado) do Site da Congregação Judaica do Brasil..


Um dos elementos da visão tradicional do casamento era o de que homens e mulheres são diferentes e incompletos um sem o outro , só encontrando completude ao se unir às suas contrapartes.. Esta questão é profunda e complexa e não pode ser esgotada aqui. No entanto, sabemos que, nos últimos anos, homens e mulheres vêm descobrindo e explorando partes de si que eram consideradas inapropriadas no passado. As mulheres estão aprendendo a lidar com seus atributos "masculinos" e os homens estão começando a desenvolver e valorizar os aspectos "femininos" de sua personalidade. Pode ser que, com o tempo, possamos encontrar masculinidade e feminilidade complementares dentro de nós, dentro de um grupo e dentro de uma série de relações cujas combinações e possibilidades ainda nos são desconhecidas. Se isto acontecer, então, não será mais verdade que cada um de nós só pode se completar através de uma união com o sexo oposto, mas sim que pode encontrar suas contrapartes e obter completude de uma infinidade de modos.Casamento é completude antes de mais nada, a evolução natural está nos levando para isso, não é falta de vergonha, carater ou qualquer outra coisa, é preciso abrir os olhos e ver além de nossos preconceitos para entender as novas gerações....

Extraido do Site da CongregaçãO Judaica Brasileira - http://www.cjb.org.br

Compilado e adaptado a partir de dois artigos: "Single and Jewish: Toward a New Definition of Completeness" de Laura Geller e Elizabeth Koltun, In the Jewsh Woman - New Perspectives, editado por Elizabeth Koltun, Schocken Books, 1976, e "To Be Single, Jewish and Female"' In Jewish and Female, de Susan Weidman Schneider, Simon and Schuster, 1984.
C. S.




"A democracia não é o regime que deve silenciar aqueles com os quais não concordamos, eliminá-los ou evitar que eles se manifestem. Na democracia, quando não estamos de acordo com alguma ideia que nos incomoda, produzimos a nossa para que haja um confronto livre entre as duas e a população possa escolher a sua alternativa."LUIZ CARLOS BARRETO




Cuidado para nào queimar os neurônios as idéias são fortes para alguns que já acham 1x1 complicado , posso até não concordar mas não posso fechar os olhos a realidade ...